Artigos

José, um homem de fé que tem muito a nos transmitir

Santa Teresa de Ávila (1515-1582), a primeira doutora da Igreja, a reformadora do Carmelo, disse: “Quem não achar mestre que lhe ensine a orar, tome São José por mestre e não errará o caminho”.

Vivemos num ritmo intenso, são tantas coisas que temos a fazer no dia-a-dia, não conseguimos encontrar um tempo para dialogar com Deus, ouvir Dele bons conselhos e como ter um coração com reta intenção no cotidiano. Olhando para a vida de São José é possível perceber que o trabalho e os cuidados necessários e dispensáveis à vida familiar não o afastou da presença de Deus, por isso, se nos pautarmos pelas situações vividas por Ele e aprendermos, também conseguiremos nos aproximar de Deus e da Sua vontade para a nossa vida.

Assim como Deus fez uma escolha a São José e o mesmo deu sua resposta de maneira positiva; o Senhor também está nos escolhendo para sermos protagonistas na história da salvação auxiliando inúmeras pessoas, seja na nossa família ou a outros que estejam necessitados de auxílio.

A vida exemplar de São José ensina a todos nós, mas principalmente aos pais a serem inspiração e referência aos filhos ensinando-lhes a se tornarem pessoas íntegras e honestas, buscar no trabalho a dignidade e a condição de sustentar a família.

A família é uma preciosidade para Deus e um bem para a humanidade. José soube acolher, educar a Jesus juntamente com Maria, manteve-se presente na vida de Jesus, ensinava-lhe não somente o ofício do trabalho “a carpintaria”, mas a ser uma pessoa digna.

Olhando para aspectos dentro da sociedade como o da violência e confrontando com a vida de São José conseguimos notar claramente que se ouvíssemos mais a Deus seria possível evitar muitas tragédias. Quando situações problemáticas chegam até nós, a nossa reação é automática e na maioria das vezes agimos com violência dobrada, no entanto se parássemos para um momento de reflexão poderíamos colher melhores soluções.

O Papa João Paulo II, na  exortação apostólica “Redemptoris Custos” (o protetor do Redentor), de 15 de agosto de 1989, declarou: “Assim como cuidou com amor de Maria e se dedicou com empenho à educação de Jesus Cristo, assim também guarda e protege o seu Corpo Místico, a Igreja” (nº1).

 

São José guardião das nossas fraquezas e limitações,rogai por nós!

 

Valdo Braga Landim

 Arquidiocese de Brasília 

EVENTOS

SuMoTuWeThFrSa
 

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

 
 « ‹out 2021› » 

Facebook